Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.15/867
Título: Estudo de alguns hermintes hepáticos e gastrointestinais dos bovinos da Républica da Guiné-Bissau: especial relevância para os do género Dicrocoelium Dujardin, 1845
Autor: Crespo, Maria Virgínia
Orientador: Martins, Maria Isabel Fazendeiro
Palavras-chave: Bovinae
Parasitismo
Parasita
Helminto
Trematoda
Dicrocoelium
Guiné-Bissau
Parasitism
Parasites
Helminths
Data de Defesa: 1992
Resumo: O estudo taxonómico de vários espécimes do género Dicrocoelium Dujardin, 1845, colhidos nas vesículas biliares de 130 bovinos da República da Guiné-Bissau durante dois períodos de estudo (NOV-DEZ, 1990 / FEV-MAR, 1991) permitiu identificá-los com a espécie D. hospes Looss , 1907. A incidência de D. hospes atingiu 90,00%, tendo-se verificado maior número de animais positivos no segundo período de estudo (94,37% contra 84,74% do primeiro período). A carga parasitária registada no segundo período foi superior à do primeiro período em cerca de 45,24%. Os valores mínimo e máximo encontrados em relação ao número de espécimes de D. hospes por animal foram respectivamente de 1 e de 32. Registou-se a ocorrência de Fasciola gigantica em 9,23%, apresentando, no entanto, valores superiores no primeiro período de estudo contrariamente ao que se verificou para a espécie D. hospes. A coexistência das duas espécies, D. hospes e F. gigantica apenas se verificou em 10 animais ou seja 7,69%. Assinalou-se igualmente a presença de paranfistomatídeos no rúmen, tendo-se constatado que dos 130 animais observados, 128 (98,46%) encontravam-se parasitados por estes helmintes. Em 25 animais, foram efectuadas decantações do conteúdo de alguns órgãos para pesquisa de outros helmintes. Como resultados obtiveram-se 20,00% de animais positivos para cestóides e 84% para nematóides. Os exames coprológicos efectuados apresentaram resultados positivos em relação a vários helmintes (Dicrocoelium sp., Fasciola sp., paranfistomatídeos, ascarídeos, Strongyloides sp., Trichuris sp. e outros estrongilídeos gastrintestinais). Os resultados obtidos foram sujeitos a análise de variância (P ≤ 0,05) a um estudo de correlações múltiplas e ao teste do X2 de Pearson.---- Taxonomical studies on Dicrocoelium specimens obtained from gallblladders of 130 oxen slaughtered at Bissau abattoir in Republic of Guiné-Bissau during 2 different periods (NOV-DEC, 1990 / FEB-MAR, 1991), allowed the identification of D.hopes Looss, 1907. Dicrocoelium hospes incidence was 90,00% although it was higher during the second period of study (94,37% versus 84,74% from the first period). Parasitic load recorded during the second period was approximately 45,24% higher than the one recorded during the first period. Simultaneously, Fasciola giganticstudies were carried out and its incidence was 9,23%, lower than D. hospes ones. The coexistence of those 2 species - D. hospes and F. gigantica was observed in 10 animals (7,69%).The presence of paranphistomatides was recorded in 128 animals (98,46%). Decanting of some organs was perfomed in 25 animals in order to serach for other helminths: 20,00% were positive for cestodes and 84,00% for nematodes. Egg output in faeces was recorded and was positive for several helminths (Dicrocoelium sp., Fasciola sp., paramphistomatides, ascarides, Strongyloides sp., Trichuris sp., and other gastrointestinal worms). Variance analyses, multiple correlations and Pearson’s X2 test were perfomed in the results.
Descrição: Dissertação apresentada para obtenção do grau de Mestre em Medicina Veterinária e Zootecnia Tropicais, na Faculdade de Medicina Veterinária da Universidade Técnica de Lisboa, no ano de 1992.Orientador Maria Isabel Fazendeiro do Carmo Martins.
URI: http://hdl.handle.net/10400.15/867
Aparece nas colecções:Dissertações de Mestrado_ESAS

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
CRESPOMV_TMestrado_1992.pdf30,27 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.