Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.15/861
Título: Parasitismo gastrintestinal em burras de raça Mirandesa - Couço
Autor: Cunha, Bárbara
Crespo, Maria Virgínia
Carvalho, M.
Carvalho, F.
Rosa, Fernanda
Palavras-chave: burras
raça mirandesa
Parasitismo gastrintestinal
Produção de leite
donkeys
mirandesa breed
gastrointestinal parasitism
milk production
Coruche
Data: Jun-2013
Editora: Unidade de Investigação do Instituto Politécnico de Santarém (UIIPS)
Citação: Cunha, B.; Crespo, M.; Carvalho, M.; Carvalho, F. & Rosa, F. (2013). Parasitismo gastrintestinal em burras de raça Mirandesa - Couço. Revista da Unidade de Investigação do Instituto Politécnico de Santarém, 2, 310-315
Resumo: A produção de leite de burra é uma vertente de utilização, quer na indústria cosmética, quer na alimentação, como leite de substituição em crianças com reação à lactose. Neste estudo pretendeu-se determinar o parasitismo gastrintestinal, bem como a sua influência na produção de leite, em fêmeas de raça Mirandesa, pertencentes à Naturasin - Criação de gado asinino, Lda, em exploração no Couço. De janeiro a julho de 2012, efetuaram-se, quinzenalmente, recolhas indiretas de fezes, a 50% das fêmeas em lactação. As amostras foram sujeitas a análises coprológicas qualitativas (técnica de Willis) e quantitativas (técnica de McMaster) e a coproculturas. Identificaram-se ovos de estrongilídeos gastrintestinais e do tipo ascarídeo, oocistos de Eimeria sp. e larvas de terceiro estadio dos géneros Strongyloides, Triodontophorus e Cyathostomum. As médias de eliminação de ovos de estrongilídeos por grama de fezes variaram entre 70 e 3786. Algumas fêmeas em peri-parto apresentaram eliminações graves, sendo o valor máximo atingido 9600 ovos de estrongilídeos gastrintestinais por grama de fezes. O parasitismo registado foi idêntico ao referido por outros autores para os asininos e as medidas profiláticas utilizadas controlaram-no de tal modo, que a produção diária de leite ao longo do estudo esteve quase sempre acima do valor referência (1,5 L/animal).----Donkey milk production is increasing due to the use of milk in cosmetic industry and in food supplies, especially as substitution of milk in children with reaction to lactose. The aim of this study was to identify the gastrointestinal parasitism and its influence on milk production in donkeys from race Mirandesa belonging to Naturasin - Livestock asinine Ltd., Couço (Portugal). From January to July 2012, fortnightly, indirect fecal collections of 50% of lactating females were made. Coprological qualitative (Willis technique) and quantitative (McMaster technique) exams and coprocultures were performed. Gastrointestinal strongyles and ascarid eggs, Eimeria sp. oocysts and third instar larvae of the genus Strongyloides, Triodontophorus and Cyathostomum were identified. The average of strongyle eggs per gram output in feces varied from 70 to 3786. Some females in the periparturient showed severe egg output, with the maximum of 9600 strongyle eggs per gram output in feces. The registered parasitism was identical to that recorded by other authors for donkeys and and the prophylactic measures applied helped to control it in a way that the daily milk production obtained was above the reference value (1.5 U / animal).
Peer review: yes
URI: http://hdl.handle.net/10400.15/861
ISSN: 2182-9608
Versão do Editor: http://www.ipsantarem.pt/wp-content/uploads/2013/04/Revista-da-UIIPS_Vol2_2013_AGRARIA_ISSN-2182- 9608.pdf
Aparece nas colecções:Artigos em revistas nacionais_ESAS

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
CRESPOMV_AsinMirCouço_REVUIIPS_2013.pdf717,62 kBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.