Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.15/835
Título: Contaminação ambiental e parasitária por fezes de canídeos na cidade de Santarém
Autor: Crespo, Maria Virgínia
Fradinho, A. R.
Rosa, Fernanda
Palavras-chave: Cão
Fezes
Técnica de laboratório
Contaminação parasitária
Santarém
Portugal
Dog
Faeces
Laboratory techniques
Parasitological contamination
Data: Jun-2013
Editora: Unidade de Investigação do Instituto Politécnico de Santarém (UIIPS)
Citação: Crespo, M.; Fradinho, A. R. & Rosa, F. (2013). Contaminação ambiental e parasitária por fezes de canídeos na cidade de Santarém.). Revista da Unidade de Investigação do Instituto Politécnico de Santarém, 2, 132-150
Resumo: Em 2011, efetuou-se a colheita de 96 amostras de fezes de canídeos nas quatro freguesias urbanas, num total de 384. As amostras foram sujeitas a exames coprológicos. Em 53 amostras (13,80%) observaram-se ovos de helmintes e oocistos de protozoários com uma distribuição variável desde 7,29% (Marvila) a 28,13% (Sta. Iria). Identificaram-se ovos de Taeniidae e Dipylidiidae, Ancylostomatidae, Ascarididae, Trichuridae e Spiruridae e oocistos de Eimeriidae. Predominaram as infeções simples (73,58%), seguidas das duplas (22,64%). A prevalência global e o valor da eliminação por freguesia foram inferiores aos dados anteriormente obtidos. A gravidade das co-infeções aumentou ligeiramente, continuando-se a verificar o maior risco de infeção parasitária na freguesia de Sta. Iria e o menor em Marvila embora esta última tenha apresentado a maior contaminação ambiental por fezes. Estes resultados sugerem que as campanhas implementadas são insuficientes, ou não abrangem as áreas de maior risco, nomeadamente os bairros periféricos, pelo que, mais uma vez seria importante a tomada de medidas sanitárias e de sensibilização da comunidade residente nas áreas de risco identificadas.The main purpose of the present study was to determine the gastrointestinal parasitism present in faeces in Santarem, to compare it with previous studies, and to evaluate the efficiency of the sanitary measures implemented. In 2011, 96 dog faeces samples were taken in four parishes, with an overall of 384. Coprological exams were performed. In 53 faeces samples (13,80%) sheded helminth eggs and/or protozoa oocyst, which prevalence varied from 7,29% (Marvila) to 28,13% (Sta. Iria). Taeniidae and Dipylidiidae, Ancylostomatidae, Ascarididae, Trichuridae and Spiruridae eggs and Eimeriidae oocyst were observed. Simple infections prevail (73,58%) followed by double infections (22,64%). The overall prevalence and the parishes prevalence were lower than those obtained in earlier studies. Co-infections were slightly more severe, the major and the minor risk of parasitic infection was still registered in Sta Iria and Marvila, respectively, although the higher environmental contamination by dog faeces was observed in Marvila. These data suggest that the implemented measures are still inadequate or do not include the areas of major risk of parasitic infection, namely the suburban residential areas. Once again, these results pointed out to the importance of the implementation of prophylactic measures and community awareness activities in those identified risk areas.
Peer review: yes
URI: http://hdl.handle.net/10400.15/835
ISSN: 2182-9608
Versão do Editor: http://www.ipsantarem.pt/wp-content/uploads/2013/06/Revista-da-UIIPS_Vol2_2013_AGRARIA_ISSN-2182- 9608.pdf
Aparece nas colecções:Artigos em revistas nacionais_ESAS

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
CRESPOMV_Contambien_STR_RevUIIPS2013.pdf2,21 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.