Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.15/754
Título: Efeito da penetração salina numa substituição parcial de cloreto de sódio por cloreto de potássio em presunto
Autor: Laranjeira, Cristina
Dias, Igor
Raimundo, António
Palavras-chave: Presunto
Preservação dos alimentos
Salga
Cloreto de sódio
Cloreto de potássio
Data: Fev-2012
Editora: Unidade de Investigação do IPS - UIIPS
Citação: Laranjeira, C. ; Dias, I.; Raimundo, A.; (2012) - Estudo da substituição parcial do cloreto de sódio por cloreto de potássio em presunto. Congresso de Investigação e Desenvolvimento no IPS: livro de resumos, 41
Resumo: O presunto português possui elevado teor de sal (NaCl), podendo ser reduzido mediante substituição parcial por outros sais2,3, como cloreto de potássio (KCl). A optimização tecnológica, levanta porém questões a nível da concentração/composição e taxa de penetração salinas. Entenda-se por perfil salino a relação dos catiões Na+ e K+ com o anião Cl- no presunto, endógenos e exógenos. Aqueles catiões caracterizam-se pela grande mobilidade, ausência de actividades redox/complexante, estabilizarem macrobiomoléculas, actuarem na força iónica e regulação osmótica e na electroneutralidade. O K+ possui menor carácter iónico, pelo raio iónico maior1. A penetração salina foi obtida por análise elementar (EAA, para Na+ e K+ e método Charpentier-Volhard, para Cl-) dos perfis de composição (NaCl vs. KCl), validados por balanço iónico, em dois lotes de 20 pernas de suíno branco. O lote de controlo (FC) submeteu-se ao processamento comum (100% NaCl); o segundo (FA) à formulação alternativa (75% NaCl+25% KCl, base molar). Analisaram-se quatro secções nas peças: transversal (T) e em profundidade (A, B e C). A penetração salina é um fenómeno cinético; os iões migram por difusão do exterior para o interior das pernas, condicionados pelas suas características biomecânicas e eléctricas: volume, massa e carga iónica (Na+, K+ e Cl-); densidade mássica de carga; interacções electroestáticas entre iões e/ou grupos polares (principalmente proteínas) e impedimentos estereoquímicos, função da estrutura e polaridade das macrobiomoléculas, que condicionam as taxas de difusão e fixação dos iões1,2,3. Exceptuando na secção C, a concentração salina total (como NaCl equivalente) foi tendencialmente superior na FC. Na FA, a proporção molar de KCl (45 50%) foi superior à teórica (25%), constituindo uma mais-valia técnico-económica a explorar. A maior penetração do NaCl na FC fundamenta-se nas caraterísticas biofísicas do Na+: difunde-se rapidamente pela estrutura proteica, atravessando a barreira lipídica – por permeabilidade nos canais iónicos - como par iónico ou ião fortemente hidratado. O K+, pesado, volumoso, menos solvatado, difunde-se com maior inércia/impedimento estereoquímico, tem menor densidade de carga e exerce menor atracção electroestática (sobre moléculas de água e iões cloreto). Hipoteticamente: o potássio, pelo seu volume e repulsão electroestática entre iões da mesma carga (Na+ e K+), actua como barreira à difusão do sódio, resultando menor penetração na FA e alterando o perfil salino teórico.
Peer review: yes
URI: http://hdl.handle.net/10400.15/754
ISBN: 978-972-762-358-7
Aparece nas colecções:Posters em conferências e congressos_ESAS

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
LARANJEIRAC_UIIPS_PenSalinaPre_2012.pdf147,51 kBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.