Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.15/691
Título: Os estrangeirismos no léxico português - uma perspectiva diacrónica
Autor: Teixeira, Madalena
Palavras-chave: Estrangeirismos
fenómeno linguístico
diacronia
identidade
Data: 2009
Editora: Programa de Pós-Graduação em Filologia e Língua Portuguesa, DLCV-FFLCH-USP
Citação: Teixeira, M.(2008/2009). Os estrangeirismos no léxico português - uma perspectiva diacrónica. Filologia linguística portuguesa, 10/11, 81-100. Disponível em http://www.fflch.usp.br/dlcv/lport/flp/images/arquivos/FLP10-11/Teixeira.pdf
Resumo: Este texto insere-se no domínio lexical, em particular no âmbito dos estrangeirismos, e adopta uma perspectiva diacrónica. O objectivo foi demonstrar que a Língua Portuguesa desde cedo se manifestou receptiva à entrada de palavras estrangeiras e que, por esse motivo, este fenómeno linguístico não é recente. Assim, pretendendo simultaneamente evidenciar o carácter dinâmico da língua, iniciou-se por mostrar que substratos e superstratos são o reflexo não só da História da Língua, mas também da História de vários povos, uma vez que sucessivas vagas foram deixando o seu cunho linguístico na Península Ibérica. Relativamente a os Latinismos mostrou-se que o passado não desvanece, tendo tido os falantes o poder de uma espécie de revitalização anímica aquando da época do Renascimento. Os sessenta anos sob domínio espanhol também tiveram consequências linguísticas, uma vez que se viveu um período em que a Língua Portuguesa e a Língua Castelhana conviviam lado a lado. Os grandes herdeiros da Língua Latina – os italianos – legam à Língua Portuguesa contributos de índole linguística, sobretudo, no domínio artístico. No que concerne aos galicismos e aos anglicismos importa sublinhar que as “importações” são o resultado de uma conjuntura económica, política e, consequentemente, linguística vivida em países onde é falada. Muitos são os puristas que utilizam a língua como estandarte da nação. Mas, afinal, através desta perspectiva histórica, verificamos que a entrada de estrangeirismos é um processo que já vem do passado, sem que por isso houvesse perda de identidade.
Peer review: yes
URI: http://hdl.handle.net/10400.15/691
ISSN: 2176-9419
Versão do Editor: http://www.fflch.usp.br/dlcv/lport/flp/images/arquivos/FLP10-11/Teixeira.pdf
Aparece nas colecções:Artigos em revistas internacionais_ESES

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Os estrangeirismos no le_xico portugue_s - uma perspetiva diacro_nica - Revista de Filologia USP.pdf223,96 kBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.