Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.15/688
Título: Influência do tempo de permanência pós-parto cria-progenitora no crescimento de borregos de Raça Assaf
Autor: Ferreira, I.
Cavaco, J.
Pardal, Paulo
Roldão, D.
Carolino, N.
Palavras-chave: Ovino
Ovelha
Raça (animais)
Produção leiteira
Borrego
Desmame
Ganho de peso
Data: Abr-2008
Editora: Associação Portuguesa de Engenharia Zootécnica
Citação: Ferreira I., Cavaco J., Pardal P., Roldão D., Carolino N. 2008. Influência do tempo de permanência pós-parto cria-progenitora no crescimento de borregos de Raça Assaf. In XVII Congresso de Zootecnia, Desenvolvimento Sustentável das Regiões, S. Miguel, Açores, 16-19 Abril 2008, 70
Resumo: O presente trabalho foi realizado no efectivo ovino Assaf da Sociedade Agrícola da Herdade do Matinho com o objectivo de avaliar a influência do tempo de permanência pós-parto cria-progenitora, na produção de leite da ovelha. Constituíram-se quatro grupos experimentais, num total de 110 animais, separados das mães, aleatoriamente, às 0, 12, 24 e 36 horas após o nascimento. Após a separação, os borregos foram aleitados artificialmente, recebendo três refeições diárias de colostro (200 ml cada). Posteriormente, e até ao desmame, os borregos foram aleitados com leite de substituição, em regime de ad libitum. Para além do alimento lácteo, os borregos dispuseram ainda de palha. Através do programa SAS, analisaram-se os pesos dos borregos ao nascimento e ajustados aos 7, 14 e 21 dias de idade. O modelo de análise incluiu os efeitos do mês de parto (Fevereiro ou Março), tipo de parto (simples ou múltiplo), tipo de desmame (0, 12, 24 ou 36 horas), sexo (macho ou fêmea) e idade da ovelha ao parto (covariável). O tipo de desmame apenas influenciou o peso ajustado aos 7 dias de idade (P<0.01), observando-se uma superioridade no peso dos borregos desmamados às 12 horas (5.95±0.21Kg) e pesos mais baixos em borregos que permaneceram com as mães até às 36 horas (4.72±0.30Kg). Estes últimos borregos também apresentaram uma mortalidade mais elevada (38.10%). O peso dos borregos ao nascimento apenas foi influenciado pelo tipo de parto (P<0.01). O peso ajustado aos 7 dias de idade foi influenciado por todos os factores incluídos no modelo de análise. O mês de parto, o sexo e a idade da ovelha ao parto apresentaram influência significativa nos pesos ajustados aos 14 e 21 dias de idade. O coeficiente de determinação do modelo de análise do peso ao nascimento foi de apenas 0.05, enquanto que nas análises dos pesos ajustados aos 7, 14 e 21 dias de idade, coeficiente de determinação oscilou entre 0.29 e 0.32
Descrição: Apresentação em painel
URI: http://hdl.handle.net/10400.15/688
Aparece nas colecções:Posters em conferências e congressos_ESAS

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
PARDALP_Assaf_2008.pdf382,73 kBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.