Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.15/683
Título: Influência da idade, da produção de leite e do grau de parasitismo na condição corporal da cabra Serrana – ecótipo Ribatejano
Autor: Lima, J.P.
Carolino, N.
Crespo, Maria Virgínia
Pardal, Paulo
Palavras-chave: caprinos
condição corporal
factores ambientais
Data: 2012
Editora: Unidade de Investigação do IPS - UIIPS
Citação: Lima, J.P.; Carolino, N.; Crespo, M.V.; Pardal, P. (2012)-Influência da idade, da produção de leite e do grau de parasitismo na condição corporal da cabra Serrana – ecótipo Ribatejano. Congresso De Investigação e desenvolvimento do IPS, 8 e 9 de Fevereiro, ESAS, Santarém, 56p.
Resumo: A cabra Serrana destaca-se pela sua considerável distribuição geográfica, expressão numérica e desempenho produtivo. A preservação destes recursos genéticos autóctones, em sistemas produção rentáveis, requer um aprofundamento do conhecimento sobre os factores que influenciam a sua performance. Pretendeu-se avaliar o efeito da idade, da produção de leite, e do grau de parasitismo na condição corporal (CC) de caprinos da raça Serrana – ecótipo Ribatejano, explorados no sistema tradicional da região do Ribatejo. Observaram-se 51 animais de raça Serrana, ecótipo Ribatejano, inscritos no RZ, em 4ª ou 5ª gestação, de seis explorações. Avaliou-se a CC, segundo a escala de Morand-Fehr, a presença de estrongilídeos gastrintestinais (EGI), oocistos (Oo) e larvas de primeiro estadio de estrongilídeos pulmonares (L1). Obtiveram-se dados do contraste leiteiro (PL150). Os dados foram recolhidos mensalmente, a partir do parto, e durante um período de cinco contrastes leiteiros. A CC média das cabras foi submetida a uma análise de covariância para verificar quais os efeitos ambientais que a influenciaram, através de um modelo linear com o PROC GLM do SAS, que incluiu os factores que a influenciaram significativamente (p<0,05). A CC média (3,2 pontos) situou-se entre os valores de referência ideais referidos na literatura. A PL150 cifrou-se em 253,66 litros, valor superior à média referida na bibliografia que aponta para 223,1 litros, refletindo, a idade média dos animais, já que a máxima produtividade é atingida entre os 4 e 5 anos de idade. Os estrongilídeos gastrintestinais corresponderam a um grau de parasitismo ligeiro. Porém, o valor máximo observado foi considerado grave. Na contagem de oocistos, o valor médio observado foi, igualmente, considerado um grau de parasitismo ligeiro. O valor máximo registado representa já uma eliminação média. Os valores da contagem de estrongilídios pulmonares, foram considerados muito baixos. Os factores ambientais Idade, PL150 e EGI influenciarem significativamente (p<0,05) a CC, sendo mantidos no modelo final de análise. As cabras com maior CC têm idades compreendidas entre os 50 e 60 meses de vida, em média de 3,4 pontos. A elevação da produção de leite foi responsável por uma maior perda de CC, traduzindo a mobilização de reservas corporais que ocorre durante a lactação. Os estrongilídeos gastrointestinais foram responsáveis por uma quebra de CC da ordem de 0,5 pontos.
Descrição: Apresentação em painel.
Peer review: yes
URI: http://hdl.handle.net/10400.15/683
Aparece nas colecções:Posters em conferências e congressos_ESAS

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Crespo, M.V.UIIPS - cabras 2012.pdf1 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.