Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.15/650
Título: Morfologia de Rhipicephalus sanguineus em cães de Óbidos e Santarém
Autor: Rosa, Fernanda
Crespo, Maria Virgínia
Nunes, M.C.
Palavras-chave: Ixodidae
grupo R. sanguineus
Cão
Óbidos
Santarém
Data: 2012
Editora: Unidade de Investigação do IPS - UIIPS
Citação: Rosa, F.; Crespo, M. V.; Nunes, M. C.(2012) -Morfologia de Rhipicephalus sanguineus em cães de Óbidos e Santarém, Congresso de Investigação e Desenvolvimento do IPS, UIIPS, 8 e 9 de Fevereiro, ESAS, Santarém, 54.
Resumo: O grupo Rhipicephalus sanguineus engloba várias espécies cujas características morfológicas semelhantes intra e interespecíficas dificultam o seu diagnóstico. Em Portugal, este grupo está representado por R. pusillus e R. sanguineus, caracterizando-se este último por uma grande variabilidade morfológica, vasta distribuição e capacidade para parasitar uma grande diversidade de hospedeiros. No sentido de se aprofundar os conhecimentos sobre R. sanguineus em Portugal, estudaram-se duas populações de carraças colhidas em cães de dois concelhos, Óbidos (149 espécimes colhidos, em 2010) e de Santarém (150 colhidos, em 2005), considerando alguns carateres de diagnóstico das espécies de Rhipicephalus ao microscópio estereoscópico, que foram sujeitas a Análise de Componentes Principais (ACP). Foram encontradas diferenças entre os espécimes de cada uma das populações e entre as populações consideradas. As principais diferenças observaram-se nos sulcos posterior médio e nos sulcos paramedianos, nas margens das áreas cervicais, no tamanho e distribuição da pontuação, forma do espiráculo e das placas adanais no macho e na abertura genital da fêmea. A ACP às características morfológicas dos machos, revelou a existência de 3 grupos, um reporta-se à descrição clássica de R. sanguineus, um segundo grupo que agrupa as morfologias que anteriormente seriam consideradas como R. turanicus, e um terceiro que compreende espécimes com características intermédias daqueles dois grupos. Nas fêmeas, identificaram-se dois tipos de morfologia da abertura genital, ambas em forma de U, uma com as asas laterais afastadas e abertas, e outra com as asas mais próximas e direitas. Embora as diferenças morfológicas tenham sido já descritas em populações de R. sanguineus de países europeus e americanos, algumas das quais revelaram a existência de espécies distintas, a variabilidade morfológica evidenciada nestas duas populações de carraças portuguesas, aponta para a necessidade de se realizarem outros estudos morfológicos, que incluam outros carateres ainda não utilizados, e moleculares, no sentido de pesquisar a presença de entidades específicas distintas, e por outro lado, encontrar características que possam ser utilizadas com maior facilidade no seu diagnóstico. The Rhipicephalus sanguineus group comprises several species with intra and interspecific morphological characteristic that make difficult their diagnosis. In Portugal, this group is represented by R. pusillus and R. sanguineus. The latter is characterized by morphological variability, vast distribution, and ability to parasitize many hosts besides dogs. In order to deepen the knowledge of R. sanguineus in Portugal, two populations of Rhipicephalus sanguineus, collected from dogs from two Portuguese councils (149 specimens collected in 2010 in Óbidos; 150 specimens in 2005 in Santarém), were studied considering the diagnostic features of the Rhipicephalus species, using a stereoscopic microscope. Differences were evidenced among specimens from each population of R. sanguineus and between the populations considered. The main dissimilarities were observed at the posteromedian and posterolateral grooves, cervical field margins, punctuations size and distribution, spiracle shape and adanal plates on male and at the genital aperture on female. Three groups can be considered in males, one refers to the classic description of R. sanguineus, a second group consist of a morphology which was previously considered as R. turanicus, and a third comprises specimens with intermediate characteristics of those two typologies. In females, two distinct types of genital aperture were identified. Although morphological differences has already been observed in R. sanguineus populations from other European and American countries, some of which revealed the existence of other species involved, the morphological variability evidenced in these two Portuguese populations pointed out to further morphological, including different characteristics and molecular analysis, in order to investigate the existence of other species involved and eventually to scrutinize the features that can be use in the diagnosis of Rhipicephalus species.
Descrição: Apresentação em painel.
Peer review: yes
URI: http://hdl.handle.net/10400.15/650
Aparece nas colecções:Posters em conferências e congressos_ESAS

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Crespo, M.V. - Painel das Carraças - UIIPS.pdf949,12 kBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.