Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.15/649
Título: Parasitas de cães do Concelho de Alcochete
Autor: Brito, Madalena
Crespo, Maria Virgínia
Rosa, Fernanda
Ramos, M.J.
Palavras-chave: Parasitismo gastrintestinal
Ixodidae
Cão
freguesias urbanas e não urbanas
concelho Alcochete
Data: 2012
Editora: Unidade de Investigação do IPS - UIIPS
Citação: Brito, M.; Crespo, M.V.; Rosa, F.; Ramos, M. J. (2012) - Parasitas de cães do Concelho de Alcochete. Congresso de Investigação e desenvolvimento do IPS, UIIPS, 8 e 9 de Fevereiro, ESAS, Santarém, 55.
Resumo: Com vista à diminuição dos riscos de contaminação ambiental por parasitas de cães e da sua transmissão ao homem no Concelho de Alcochete, realizou-se um levantamento parasitário nos canídeos das freguesias urbanas e não urbanas, no período de campanha de vacinação antirrábica de 2011, a fim de identificar o tipo de parasitismo e de infeções presentes, bem como assinalar as áreas de maior risco de contaminação parasitária, para posterior implementação ou alargamento de medidas sanitárias, através dos serviços da Câmara Municipal. Assim, efetuou-se a colheita de fezes a 10% dos canídeos de cada uma das freguesias do Concelho, num total de 60 amostras distribuídas da seguinte forma: 40 na freguesia urbana de Alcochete e dez em cada uma das freguesias não urbanas – Samouco e S. Francisco. As amostras foram submetidas a análises coprológicas qualitativas, pelas técnicas de Willis e de sedimentação espontânea. Realizaram-se ainda colheitas de ixodídeos em cinco canídeos e a sua identificação baseou-se em Dias (1994) e Walker et al. (2000). Das 60 amostras analisadas, 17 (28,34%) apresentaram ovos de Ancylostomatidae, Ascarididae e Trichuridae, sendo as maiores prevalências registadas em Ancylostomatidae (58,82%) e Ascarididae (52,94%). A maioria das 17 amostras positivas apresentou infeções ligeiras, ou seja, 58,82% tiveram infeções simples e 64,60% exibiram eliminação de ovos inferior a 50. No estudo por freguesias registaram-se valores de prevalência superiores nas freguesias não urbanas (Samouco - 40,00%; S. Francisco - 30,00%) do que na urbana (Alcochete - 25,00%). Igualmente a maior gravidade das infeções foi observada numa freguesia não urbana, S. Francisco, com predomínio de co-infeções (66,67%) e com grau de eliminação de ovos mais elevado (66,67%). Foram colhidos 29 exemplares de ixodídeos, predominando as fêmeas (16 exemplares, 55,17%), relativamente aos machos (9 exemplares, 31,03%) e às ninfas (4 exemplares, 13,79%). A carga parasitária média por animal foi de 4,8. Identificaram-se duas espécies de ixodídeos: Rhipicephalus pusillus (20,69%) e R. sanguineus (58,62%). Estes resultados vão de encontro aos já obtidos noutros concelhos das regiões do Ribatejo e Oeste e do Vale do Tejo, salientando-se as zonas de maior risco de contaminação e infeção, as freguesias não urbanas (Crespo et al., 2006; Rosa et al., 2006). Globalmente, apesar da baixa diversidade parasitária encontrada e do predomínio de infeções ligeiras, este estudo deverá ser continuado estendendo-se a outros períodos do ano e a um maior número de animais. Aiming the reduction of the risk of environmental contamination by canine parasites and their transmission to man in Alcochete County, a parasitological survey in dogs was held in urban and nonurban parishes during the vaccination campaign against rabies, in 2011, in order to identify the parasitism and infections present, as well as point out the areas of greatest risk of parasitic contamination, to further implementation or extension of the sanitary measures by the village council. Thus, the collection of feaces from soil was performed in 10% of the registered canines in each parish, with a total of 60 samples distributed as follows: 40 in the urban parish of Alcochete, and 10 in each nonurban parishes – Samouco and S. Francisco. Qualitative coprological exams were performed by Willis technique and spontaneous sedimentation. Ticks were also collected from five dogs and their identification was based in Dias (1994) and Walker et al. (2000). Out of 60 samples, 17 (28,34%) shed Ancylostomatidae, Ascarididae, Trichuridae eggs, with the highest prevalence in Ancylostomatidae (58,82%) followed by Ascarididae (52,94%). The great majority of the 17 positive samples showed light infections, meaning that 58,82% had simple infections and 50,00% display less than 50 egg output. In the study by parish, there was higher prevalence rates in nonurban (Samouco - 40,00%; S. Francisco - 30,00%) than in urban one (Alcochete - 25,00%). The most severe infections occurred in nonurban parish, St. Francisco, with the predominance of co-infections (66,67%) and higher degree of egg output (66,67%). A total of 29 ixodids were collected, predominantly females (16 specimens, 55,17%) relative to males (9 specimens, 31,03%) and nymphs (4 specimens, 13,79%). The average tick burden per animal was 4,8. Two species were identified: Rhipicephalus pusillus (20,69%) and R. sanguineus (58,62%). These results agree with other already obtained in other counties of the region of Ribatejo e Oeste e Vale do Tejo, pointing out the nonurban parishes as those where the risk of parasitic contamination is greater (Crespo et al., 2006; Rosa et al., 2006). Overall, despite the low diversity found and the predominance of light infections in dogs from Alcochete County, this study should be continued, extending to other periods of the year and covering a larger number of animals.
Descrição: Apresentação em painel.
Peer review: yes
URI: http://hdl.handle.net/10400.15/649
Aparece nas colecções:Posters em conferências e congressos_ESAS

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Crespo, M.V. UIIPS - cães Alcochete, versão final.pdf450,13 kBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.