Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.15/643
Título: Doenças por trematódeos emergentes de biótopos aquáticos na Bacia do Rio Geba (Guiné-Bissau)
Autor: Rosa, Fernanda
Crespo, Maria Virgínia
Palavras-chave: Trematodoses
Fasciola gigantica
Paramphistomatidae
Schistosoma bovis,
S. haematobium
bovinos
crianças
Guiné-Bissau
Data: 2011
Editora: Sociedade Portuguesa de Ciências Veterinárias
Citação: Rosa, F. ; Crespo, M. V. (2011) - Doenças por trematódeos emergentes de biótopos aquáticos na Bacia do Rio Geba (Guiné-Bissau). 5.º Congresso da Sociedade Portuguesa de Ciências Veterinárias, na EZN, Fonte Boa, 13 a 15 de outubro.
Resumo: A localização geográfica e as características climáticas e geográficas da Guiné-Bissau permitem a instalação de diversas populações de trematódeos, especialmente aqueles que estão dependentes de ambientes dulçaquícolas, onde o ciclo de vida intramolusco e a transmissão aos hospedeiros vertebrados se processa, provocando infecções mais ou menos severas no homem e nos animais. Considerando os bovinos e as crianças, como bons indicadores da infecção por trematódeos, a pesquisa dos parasitas incidiu em 482 amostras de fezes de bovinos, provenientes de 28 locais, e em 260 amostras de fezes e urina de crianças de 10 povoações das regiões do Gabú e Bafatá, A eliminação parasitária foi evidenciada nas fezes a fresco ou conservadas em formol a 5% por métodos quantitativos (técnica de McMaster) e qualitativos (técnicas de Willis e sedimentação espontânea) e na urina após esforço das crianças por sedimentação espontânea. Nos bovinos estudados, identificaram-se Dicrocoelium hospes, Fasciola gigantica, Paramphistomatidae, Schistosoma bovis e Schistosoma sp., dos quais apenas o primeiro não depende de biótopos aquáticos. As prevalências apresentaram uma grande variabilidade inter-anual e estacional, sendo superiores para os paranfistomatídeos. Nas crianças apenas se identificou Schistosoma haematobium, cujas prevalências foram superiores em crianças com uma faixa etária superior a 10 anos de idade. De igual modo, observou-se uma grande variabilidade espacial na distribuição da infecção por S. haematobium. Os dados obtidos sobre os exames parasitológicos e o prévio conhecimento sobre os biótopos dos moluscos dulçaquícolas, sugerem a existência de 20 focos de infecção para Paramphistomatidae, sete para S. haematobium, dois para Fasciola gigantica e S. bovis, dos quais os primeiros são os que apresentam a maior distribuição nas regiões de Bafatá e de Gabú e os que não estão directamente associados a colecções de água com escoamento permanente. Estes resultados apontam para uma grande disseminação destes parasitas relacionados com biótopos aquáticos nesta área da Guiné-Bissau, e salientam a importância para a consciencialização da população, entidades sanitárias e decisores para esta temática, considerando que as doenças provocadas por trematódeos sensum latum são consideradas negligenciadas e o seu impacto em saúde humana e produção animal está sobrestimado, uma vez que ocorrem em países em desenvolvimento, onde o acesso aos cuidados médicos e veterinários é muito difícil. The geographic location, climatic and hydrographic characteristics of Guinea-Bissau allow the existence of diverse trematoda parasites, specifically those dependent on freshwater environments, where the intra-mollusc life-cycle and the transmission to vertebrate populations occur, causing more or less severe diseases in man and animals. Considering cattle and children as a good biological indicatores of trematoda infections, parasites investigation was performed in 438 cattle faeces samples, from 28 localities, and in 260 children faeces and urine samples, from 10 villages. The egg output was evidenced in faeces (fresh or preserved in 5% formaldehyde) by quantitative (MacMaster techniques) and qualitative (Willis and spontaneous sedimentation techniques) and in children urine after a physical effort by spontaneous sedimentation. In the cattle studied, Dicrocoelium hospes, Fasciola gigantica, Paramphistomatidae, Schistosoma bovis and Schistosoma sp., were identified, and just the first one is not related with freshwater habitats. The observed prevalences showed a great inter-annual and seasonal variability, always higher for amphistoma infection. Schistosoma haematobium was identified in children, with higher prevalence in children over 10 years old. A high spatial variability of S. haematobium infection was also identified. The available data on parasitological exams and previous knowledge on freshwater snail habitats in the study area suggest the existence of 20 infection focus of Paramphistomatidae, seven of S. haematobium, two of Fasciola gigantica and S. bovis. Paramphistomatidae is the most scattered throughout Bafatá and Gabú and not related with permanent flowing water. These results indicate a vast dissemination of these parasites related with freshwater habitats in this specific area of Guinea-Bissau, and highlight the importance to raise awareness of population, health entities and decision makers on this issue. Diseases caused by trematoda sensum latum are still neglected and their impact on human and animal health is underestimated because they prevail in underdeveloped areas where access to medical and veterinary services is difficult.
Descrição: Apresentação em painel
URI: http://hdl.handle.net/10400.15/643
Aparece nas colecções:Posters em conferências e congressos_ESAS

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Guiné Bissau - Bovinos e crianças.pdf2,54 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.