Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.15/642
Título: Parasitismo em canídeos do Concelho de Óbidos
Autor: Rosa, Fernanda
Almeida, J.P.
Palavras-chave: parasitas
canídeos
Óbidos
Portugal
Data: 2011
Editora: Sociedade Portuguesa de Ciências Veterinárias
Citação: Crespo, M. V. ; Rosa, F. ; Almeida, J. P. (2011) - Parasitismo em canídeos do Concelho de Óbidos. 5.º Congresso de Ciências Veterinárias: livro de resumos. Res. p. 136
Resumo: O grande interesse manifestado pelos Serviços Veterinários Municipais do Concelho de Óbidos na implementação de medidas preventivas para minimizar os riscos de contaminação ambiental e de Saúde Pública, levou à realização dum estudo, durante o ano de 2009, nos canídeos deste concelho com vista à identificação do parasitismo e determinação dos períodos e áreas de maior risco de contaminação. Nas nove freguesias, recolheu-se um total de 548 amostras de fezes de canídeos (5,00 % do efectivo canino). Realizaram-se análises coprológicas qualitativas (métodos de Willis e sedimentação espontânea) e quantitativas (método de McMaster). Efectuaram-se ainda colheitas de ixodídeos em cerca de 10% da população de cães, durante o período de Vacinação anti-rábica e o seu estudo taxonómico baseou-se em Travassos Dias (1994) e Walker et al. (2000). Das amostras de fezes observadas, 274 (50%00 %) apresentaram formas de eliminação parasitária. Nas amostras positivas identificaram-se ovos de Ancylostomatidae (79,92%), (Ascarididae - Toxocara canis e Toxascaris leonina) (12,04%), Trichuris sp. (40,15%), Strongyloides sp. (18,98%), oocistos de Isospora sp. (2,55%) e Sarcocystis sp. (0,37%) e proglótides grávidos de Dipylidium caninum (0,74%). A prevalência variou consoante a freguesia em estudo (mínimo - 15,63%, em Sobral da Lagoa; máximo – 73,86%, no Vau). Predominarem as infecções simples na maioria das freguesias (55,56%), no entanto, quatro delas (44,44%), apresentaram superioridade de associações mistas (A-dos-Negros, Olho Marinho, Usseira e Vau). O estudo estacional permitiu evidenciar um aumento do número de amostras positivas, ao longo do ano: Inverno - 9,67%; Primavera - 11,86%; Verão - 13,50%; Outono - 14,96%. Com excepção do Inverno, onde se registou maior gravidade das infecções com superioridade de associações (50,94%), nas restantes estações, predominaram as infecções simples. No estudo dos ixodídeos, a carga parasitária média por animal foi de 5 exemplares. Predominaram os exemplares adultos (98,80%) relativamente às formas imaturas (1,21%). Verificou-se uma maior preponderância de machos (90 exemplares, 54,22%), relativamente às fêmeas (74 espécimes, 27,82%). Nos 166 exemplares colhidos identificaram-se duas espécies: Rhipicephalus sanguineus, com 150 exemplares, o que corresponde a 90,36%, e Rhipicephalus pusillus, com um total de 16 espécimes (10 machos e 6 fêmeas), equivalente a 9,64%. The great interest showed by the Veterinary County Offices on the implementation of prophylactic measures to minimize the risks of parasitic environmental contamination by dog faeces and its impact on Public Health, led to a study, to understand the existing parasitism and to assess the period and area of major risk of transmission. A total of 548 dog faeces samples (5% of the local canine population) was collected from public spaces, pavements, gardens and abandoned fields in nine sites. Coprological exams were performed by qualitative (Willis and spontaneous sedimentation methods) and quantitative techniques (McMaster method). Ixodid specimens were also collected from 10% of the local canine population, during the anti-rabic vaccination, and identified based on Travassos Dias (1994) and Walker et al. (2000) criteria. Egg output was registered in a total of 274 (50%) samples. Ancylostomatidae (79,92%), (Ascarididae - Toxocara canis and Toxascaris leonina) (12,04%), Trichuris sp. (40,15%) and Strongyloides sp. (18,98%) eggs, and Isospora sp. (2,55%) and Sarcocystis sp. (0,37%) oocysts were observed. Gravid proglotids of Dipylidium caninum (0,74%) was also evidenced. In the study area the overall prevalence varied from 15,63%, in Sobral da Lagoa to 73,86%, in Vau. Simple infection was predominant in the great majority of the studied areas, although four of them showed higher co-infections (A-dos-Negros, Olho Marinho, Usseira and Vau). Seasonal study enhanced an increase in the number of positive samples along the year (Winter - 9,67%; Spring - 11,86%; Summer - 13,50%; Autumn - 14,96%), excluding the Winter period, when more severe infections related to co-infections were noticed (50,94%), simple infections prevailed. In ixodid studies, the average of parasitic load was 5 specimens for dog. Adults were predominant (98,80%) in relation to immature (1,21%) and the number of males (90 specimens, 54,22%) was higher than females (74, 27,82). In a sample of 166 ixodids two species were identified: Rhipicephalus sanguineus, (150 individuals, 90,36%), and Rhipicephalus pusillus, (16 specimens, 9,64%).
Descrição: Apresentação em painel
Peer review: yes
URI: http://hdl.handle.net/10400.15/642
ISBN: 978-989-20-2675
Aparece nas colecções:Posters em conferências e congressos_ESAS

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Concelho óbidos - Estudo Geral Final.pdf349,16 kBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.