Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.15/523
Título: Narrativas de formação: aspectos da trajetória como estudante e experiências de estágio
Autor: Oliveira, Rosa
Palavras-chave: Formação de professores
Narrativas de formação
Estágio supervisionado
Data: 2011
Editora: Instituto Politécnico de Santarém. Escola Superior de Educação
Citação: Oliveira, R. (2011). Narrativas de formação: aspectos da trajetória como estudante e experiências de estágio. Revista Interacções,18(7),229-245.
Resumo: Neste trabalho analisamos as narrativas escritas de alunos do curso de Pedagogia1 sobre suas aprendizagens e experiências escolares com a matemática na trajetória enquanto estudante e como isso é retomado no momento de preparar e desenvolver atividades de regência de classes dessa disciplina para crianças (de 6 a 10 anos) dos anos iniciais do Ensino Fundamental no âmbito do Estágio da Docência. Os resultados apontam que quando aparecem falas sobre as experiências com a matemática, no período vivido enquanto estudante o conteúdo versa sobre os sofrimentos vividos nas aulas ou na realização de exercícios e/ou provas ou, em menor número, sobre as lembranças felizes, uma aula, assunto ou um professor marcante. No momento do estágio retomam essas vivências, o que os leva, em muitos casos, a procurar fazer de forma diferente de seus professores. Procuram contextualizar o ensino por meio de referências ao cotidiano das crianças. Demonstram preocupação com o lúdico em oposição às aulas cansativas que trazem na memória e com o uso de materiais manipulativos em oposição ao ensino centrado nas conceituações. Por vezes repetem os modelos que tiveram e se dão conta disso. Ao narrar essas experiências, confrontando suas escolhas quando se colocam no papel de professores em um processo construção e de tomada de consciência de seus saberes, os futuros professores assumem uma postura de autonomia frente ao próprio processo formativo. - In this paper we analyzed the narratives written by Education students about their learning and school experiences with mathematics in their formation as students and how it is resumed in the moment of preparing and developing classroom teaching activities is this area for children (from 6 to 10 years old) from Elementary School on their Teaching Internship. The results point that when springs the speeches about experiences with mathematics during the course, the content is usually about the pain suffered in classroom or in the accomplishment of tasks or tests, or in a smaller number about the happy memories, a class, a subject or an important teacher. At internship period they revive those memories which lead them in many cases to strive for doing it differently than their own teachers. They try to contextualize the teaching through references to the children’s everyday life. They demonstrate care to the ludic aspect in opposite to the tiresome classes that they have in their memories, and with the use of manipulative materials in opposite to conceptualization focused teaching. Sometimes they repeat the models they have and don’t realize that. By narrating those experiences confronting their choices when they put themselves in the teacher’s role in a process of building and becoming aware of their knowledge, the future teachers assume an autonomous posture on their own formation process.
Peer review: yes
URI: http://hdl.handle.net/10400.15/523
ISSN: 1646-2335
Versão do Editor: http://nonio.eses.pt/interaccoes/artigos/R10.pdf
Aparece nas colecções:Volume 7 - 2011 - nº18

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
R10.pdf245,53 kBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.