Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.15/376
Título: Ixodofauna do Parque Natural das Lagoas de Cufada (Guiné-Bissau): dados preliminares
Autor: Rosa, Fernanda
Crespo, Maria Virgínia
Palavras-chave: Ixodidae
Lagoas de Cufada
Guiné-Bissau
Data: 2008
Citação: ROSA, F.; CRESPO, M. V. (2008) - Ixodofauna do Parque Natural das Lagoas de Cufada (Guiné-Bissau): dados preliminares. XIII Congresso Ibérico de Entomologia. Seia, 8-12 de Setembro.
Resumo: Os ixodídeos da Guiné-Bissau e os seus hospedeiros foram alvo de vários estudos sistemáticos em meados e na última década do século passado, envolvendo principlamente as regiões do Norte e do Leste. Na região Sul, os dados são escassos e dispersos e reportam-se aos primeiros estudos efectuados para esta temática, neste país (Tendeiro, 1948). Integrado no estudo parasitológico do Parque Natural das Lagoas de Cufada, procedeu-se à colheita de ixodídeos em animais domésticos (Canis vulgaris e Bos taurus) e silvestres (Tragelaphus scriptus scriptus - ARCTIODACTYLA; Thryonomys swinderianus - RODENTIA; Kinixys belliana nogueyi - TESTUDINES) presentes no parque. Os ectoparasitas (PARASITIFORMES; IXODIDA) foram colhidos directamente da pele ou mucosas de animais capturados por armadilhas tradicionais e destinados a consumo das populações, ou indirectamente a partir da vegetação. A identificação baseou-se nas chaves adoptadas por Tendeiro (1947) e Travassos Dias (1989), nas descrições do género Rhipicephalus (Walker et al., 2000) e na morfologia das genitálias das fêmeas. Este estudo preliminar permitiu identificar exemplares pertencentes a Ixodes sp. (Thryonomys swinderianus); Amblyomma nuttalli e Hyalomma truncatum em Kinixys belliana nogueyi; Boophilus geigy e Boophilus sp. em Bos taurus; Rhipicephalus sp. (Canis familiaris; Tragelaphus scriptus scriptus; vegetação). A importância da continuidade deste estudo é salientada pela contribuição para o conhecimento da biodiversidade deste Parque Natural e pela intertransmissibilidade de algumas espécies de parasitas entre a fauna silvestre e doméstica local. Salienta-se ainda que a eventual transmissão ao Homem de alguns agentes patogénicos pelas espécies identificadas pode concorrer para agravar o estado de saúde das populações humanas que coabitam este espaço.
Descrição: Apresentação em painel
Peer review: yes
URI: http://hdl.handle.net/10400.15/376
Aparece nas colecções:Posters em conferências e congressos_ESAS

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Crespo, M.V. _Carraças PNLC_Seia 2008.pdf5,09 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.