Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.15/293
Título: Caracterização dos biótopos de hospedeiros intermediários de trematódeos na Guiné-Bissau – observações na estação seca
Autor: Rosa, Fernanda
Crespo, Maria Virgínia
Nunes, M. C.
Costa, F.
Ribeiro, Ana
Cotor, M.
Palavras-chave: biótopos aquáticos
moluscos HI
TREMATODA
Guiné-Bissau
Data: 8-Set-2010
Citação: Rosa, F.; Crespo, M. V.; Nunes, M. C.; Costa, F.; Ribeiro, A. & Cotor, M.(2010) - Caracterização dos biótopos de hospedeiros intermediários de trematódeos na Guiné-Bissau – observações na estação seca. XIV Congresso Português de Parasitologia, Porto, 8-10 Setembro.
Resumo: As infecções parasitárias provocadas por trematódeos têm uma grande expressão em produção animal e em saúde pública na Guiné-Bissau, particularmente as provocadas por Dicrocoelium hospes, Fasciola gigantica, Paranfistomatídeos, Schistosoma haematobium e S. bovis, cujos ciclos biológicos exigem a presença de um ou mais hospedeiros intermediários (HI). O presente trabalho refere-se aos dados preliminares da prospecção, caracterização física e geográfica e pesquisa de moluscos potenciais HI no período seco, integradas num estudo pluridisciplinar que visa a compreensão da dinâmica das populações de moluscos HI e das relações que estabelecem com os trematódeos, responsáveis por infecções parasitárias na bacia do rio Geba. A prospecção realizou-se em 31 colecções de água e os biótopos observados foram caracterizados de acordo com propostas de vários autores, em função do tipo de escoamento, do tipo físico e da intervenção humana. De igual modo, registou-se o tipo de padrão de contacto das populações com a água. Realizou-se a colheita manual de moluscos HI observados, tendo sido mantidos em laboratório para pesquisa da presença de infecção parasitária. Das colecções de água prospectadas, 11 (35,48%) tinham moluscos dos géneros Lymnaea, Bulinus e Biomphalaria, das quais em três (27,27%) encontraram-se moluscos com formas larvares de trematódeos. A maioria dos biótopos identificados é do tipo natural, frequentemente rio com escoamento permanente, e apenas 3 antrópicos, constituídos por sistemas de irrigação e por arrozais. Salientou-se ainda a grande dependência dos animais e das populações humanas (actividades piscatórias, domésticas e agrícolas) das colecções de água, facilitando quer a contaminação do meio aquático, quer a aquisição da infecção.
Descrição: Apresentação em Painel
Peer review: yes
URI: http://hdl.handle.net/10400.15/293
Aparece nas colecções:Posters em conferências e congressos_ESAS

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Crespo Biotopos Guiné 2010.pdf3,93 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.