Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.15/272
Título: A escola, ecologia viva e reflexiva: o poder de mudar
Autor: Hamido, Gracinda
Palavras-chave: Mudança
Inovação
Aprendizagem organizacional
Dialogismo
Data: 2007
Editora: Instituto Politécnico de Santarém, Escola Superior de Educação
Citação: HAMIDO, Gracinda - A escola, ecologia viva e reflexiva: o poder de mudar. Revista Interacções. Nº 7 (2007), p.141-178
Resumo: É sobretudo centrados numa discussão dos traços identitários da Escola e dos conceitos de mudança, de inovação e de aprendizagem, que nos propomos analisar algumas implicações do papel da escola, enquanto organização, no acesso ao conhecimento e ao saber que é suposta promover. Este papel converte-a num elemento nuclear dos processos de mudança e inovação das sociedades, sendo certo, porém, que a obriga a desenvolver a capacidade de, ela própria, aprender. Entre os traços identitários da escola e dos agentes que a habitam e a sua reclamada mudança, existe uma relação dialógica que importa analisar. Ela envolve (re)avaliações de pressupostos, valores e práticas, numa dinâmica que mobiliza competências para pensar e agir, interagir e decidir com outros, ou seja, competências de pensamento e de aprendizagem colectivos/organizacionais. Defendemos que estas competências se geram no (inter)agir colectivo que relaciona, conecta, articula e integra diferentes lógicas de acção, epistemologias e ideologias. Geram-se, portanto, na assunção do dialogismo essencial que atravessa os processos de construção de conhecimento. - School, as an organization, plays a central role in society’s processes of change and innovation, by promoting the access to learning and knowledge. This implies, however, that school itself should be able to learn. In this article we analyse this core learning competence of schools, by focusing on a conceptual discussion on school identity and change, innovation and learning. There is a dialogical relation between identity and change, whether we refer to schools, or to agents that live and work in it. This dialogical relation involves re-evaluating presuppositions and reconverting values and practices, i.e, developing a dynamic process that mobilizes a competence to think and act, interact and decide with others. We claim that this competence emerges from collective, situated (inter)acting, where different logics of action, epistemologies and ideologies confront, articulate and integrate one another. It emerges, therefore, from the essential dialogism that cuts across all knowledge construction processes.
URI: http://hdl.handle.net/10400.15/272
ISSN: 1646-2335
Versão do Editor: http://nonio.eses.pt/interaccoes/artigos/G7.pdf
Aparece nas colecções:Volume 3 - 2007 - nº07

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
G7.pdf124,07 kBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.