Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10400.15/2318
Title: Avaliação do crescimento de suínos de raça alentejana submetidos a acabamento intensivo até elevado peso de abate
Author: Roque, António Joaquim Cruz
Advisor: Pardal, Paulo
Keywords: Suíno
Raça alentejana
Criação intensiva
Peso do corpo
Carne de porco
Composição da carcaça
Defense Date: 2017
Citation: Roque, António Joaquim Cruz (2017). Avaliação do crescimento de suínos de raça alentejana submetidos a acabamento intensivo até elevado peso de abate. 70 p. - Dissertação apresentada para obtenção do grau de Mestre na área de Produção e Tecnologia Animal. Disponível em: http://hdl.handle.net/10400.15/2318
Abstract: A raça Alentejana é uma raça suína autóctone, com solar na região do Alentejo, associada desde sempre a sistemas de produção extensivos, onde esta população é explorada em harmonia com as condições do meio, convertendo de forma eficiente os frutos do montado, lande e bolota, em carne e gordura. No entanto, a montanheira é um recurso limitado e os sistemas extensivos têm vindo a ser complementados por sistemas semi-extensivos ou até mesmo por alguns sistemas semi-intensivos, embora os animais continuem a fazer o acabamento nos montados. O presente estudo teve como objetivo avaliar o desempenho produtivo de suínos castrados de raça Alentejana, sujeitos a engorda intensiva, até um peso elevado de abate, no que concerne ao seu crescimento e índice de conversão, bem como a deposição de gordura e músculo ao longo do tempo. Avaliou-se o desempenho produtivo, bem como a deposição de gordura e espessura do músculo, em 30 porcos castrados de raça Alentejana, ao longo do crescimento intensivo dos 50 aos 160 kg de peso vivo. Procedeu-se a pesagens regulares dos animais e ao controlo individual e diário da ingestão de alimento, à medição da espessura da gordura subcutânea dorsal, da espessura da gordura subcutânea lombar e da espessura do músculo Longissimus dorsi, quando os animais atingiram os pesos vivos aproximados de 60, 90, 120 e 160 kg. O ganho médio diário dos animais foi aceitável (831 ± 83 g), mas o índice de conversão alimentar elevado (4,98 ± 0,44). Observou-se uma grande acumulação de gordura subcutânea dorsal e lombar (GD5 de 5,77 ± 0,72 cm e GL5 de 5,10 ± 0,75 cm), e um aumento relativo da espessura do músculo, com o aumento do peso do animal (60 kg de PV, 2,49 ± 0,41 cm e 160 kg de PV, 5,53 ± 0,66 cm). Verificou-se que, com algum grau de fiabilidade, consegue-se predizer o índice de conversão alimentar com base no ganho médio diário dos animais, pela equação IC = 9,16641 - 0,005033 x GMD (R2 =0,873).Relativamente às correlações entre as variáveis em estudo, o ganho médio diário apresentou a menor correlação com o índice de conversão alimentar (-0,93; p<0,05). Também a correlação entre a ingestão alimentar e o ganho de peso não foi elevada (0,41; p<0,05). As espessuras da gordura subcutânea (GD e GL), apresentaram uma forte correlação com a ingestão alimentar e com o índice de conversão alimentar, refletindo a elevada capacidade adipogénica desta raça suína.
The Alentejano pig breed is an autochthonous swine breed, typical from Alentejo’s region, and has always been associated with extensive production systems, where this population is bred in harmony with the environment, efficiently converting the fruits of the Portuguese Montado, acorn, in meat and fat. However, the production of acorn is a limited resource and this is why extensive systems have been complemented by semi-extensive systems or even by some semi-intensive systems, although the animals continue to do their finishing on the Portuguese Montado. The aim of this study was to evaluate the performance of castrated pigs of the Alentejano pig breed, subject to intensive fattening, until they reach a high slaughter weight, as well as their growth and conversion index and the deposition of fat and muscle along of time. During this study 30 castrated Alentejano pigs were evaluated for their performance, as well as fat deposition and muscle thickness, during intensive growth from 50 to 160 kg live weight. Each animal was weight, had its daily feed-intake controled, measured the dorsal subcutaneous fat thickness, lumbar subcutaneous fat thickness, and thickness of Longissimus dorsi muscle were performed when the animals reached the approximate live weight of 60, 90, 120 and 160 kg. Even though there was an acceptable average daily gain (831 ± 83 g) a high feed conversion index was obtained (4.98 ± 0.44). Throughout this study, there was a high deposition of dorsal and lumbar subcutaneous fat (GD5 of 5.77 ± 0.72 cm and GL5 5.10 ± 0.75 cm) and there was a relative increase in muscle thickness with increasing animal weight (60 kg of PV, 2.49 ± 0.41 cm and 160 kg of PV, 5.53 ± 0.66 cm). It was also shown that, with some reliability, it is possible to predict the feed conversion index based on the average daily gain of the animals from the following equation FCI = 9,16641 - 0,005033 x ADG (R2 =0,873). Regarding the correlations between the variables under study, the average daily gain presents the lowest correlation with the feed conversion index. (-0.93; p <0.05). If on one hand, the correlation between dietary intake and weight gain was not high (0.41; p <0.05), on the other, the subcutaneous fat thickness (GD e GL), food intake and feed conversion index have shown a strong correlation, reflecting the high adipogenic capacity of this swine breed.
Description: Dissertação apresentada para a obtenção do grau de Mestre na área de Produção e Tecnologia Animal, na Escola Superior Agrária de Santarém
Peer review: yes
URI: http://hdl.handle.net/10400.15/2318
Appears in Collections:Mestrado em Produção e Tecnologia Animal

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2017 Trabalho Final.pdf3,58 MBAdobe PDFView/Open


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.