Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.15/1903
Título: Validation of the subjective vitality scale and study of the vitality of elderly people according to their physical activity
Autor: Couto, Nuno
Antunes, Raul
Monteiro, Diogo
Moutão, João
Marinho, Daniel
Cid, Luis
Palavras-chave: elderly
factor analysis
motor activity
quality of life
análise fatorial
atividade motora
idoso
qualidade de vida
Data: 2017
Editora: Universidade Federal de Santa Catarina
Citação: Couto, Nuno; Antunes, Raul; Monteiro, Diogo; Moutão, João; Marinho, Daniel; Cid, Luis. Validation of the subjective vitality scale and study of the vitality of elderly people according to their physical activity.Brazilian Journal of Kinanthropometry and Human Performance, 17, 3, 261-269, 2017.
Resumo: The main aim of the study was to validate the Portuguese version of the Subjective Vitality Scale - SVS for the Portuguese elderly population through of confirmatory factorial analysis. The existence of differences in the perception of subjective vitality among sufficiently active and insufficiently active older adults was also analyzed. A total of 309 Portuguese elderly (242 females, 67 males) aged 60-90 years (M = 68.59, SD = 6.60) participated in this study. Of the total sample, 256 are sufficiently active, while 53 are insufficiently active. The results show that the model was adjusted to data in a satisfactory way (χ² = 28.95; df = 9; CFI = .97; TLI = .94; SRMR = .04; RMSEA = .08; RMSEA 90% CI = .05 - .12), and show a concurrent validity with the Portuguese version of the Satisfaction with Life Scale. The data obtained allow us concluding that the Portuguese version of the Subjective Vitality Scale can be used as a measure of subjective vitality in the Portuguese elderly population. It was also verified that the subjective perception of vitality is greater among individuals sufficiently active compared with their peers that do not reach the amount of practice of recommended physical activity.
O objetivo do estudo foi validar a versão portuguesa da Subjetive Vitality Scale - SVS para a população idosa portuguesa com recurso a uma análise fatorial confirmatória. Foi ainda analisada a existência de diferenças na perceção de vitalidade subjetiva entre idosos suficientemente ativos e insuficientemente ativos. Participaram neste estudo 309 idosos (242 sexo feminino, 67 sexo masculino) de nacionalidade portuguesa, com idades compreendidas entre os 60 e os 90 anos (M= 68.59; DP = 6.60). Do total da amostra, 256 são suficientemente ativos e 53 são insuficientemente ativos. Os resultados alcançados revelam que o modelo apresenta valores satisfatórios de ajustamento aos dados (χ² = 28.95; df = 9; CFI = .97; TLI = .94; SRMR = .04; RMSEA = .08; RMSEA 90% CI = .05 - .12). Foi, também, obtida validade concorrente com a versão portuguesa da Escala de Satisfação com a Vida. Os dados obtidos permitem concluir que a versão portuguesa da SVS pode ser utilizada como medida de avaliação de vitalidade subjetiva na população idosa portuguesa. Verificou-se ainda, que a percepção subjetiva de vitalidade é maior entre os idosos suficientemente ativos comparados com seus pares que não atingem a quantidade de prática de atividade física recomendada.
Peer review: yes
URI: http://hdl.handle.net/10400.15/1903
DOI: http://dx.doi.org/10.5007/1980-0037.2017v19n3p261
ISSN: 1980-0037
Versão do Editor: https://periodicos.ufsc.br/index.php/rbcdh/article/view/1980-0037.2017v19n3p261
Aparece nas colecções:Artigos em revistas internacionais - ESDRM

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Couto_et al. (2017).pdf151,79 kBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.