Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.15/178
Título: Evolução dos biótopos aquáticos de trematódeos/moluscos
Autor: Costa, F. L.
Rosa, Fernanda
Crespo, Maria Virgínia
Correia, E.
Palavras-chave: Biótopos de moluscos dulçaquícolas
Trematódeos
Variabilidade Climática
Cabo Verde
Data: 24-Mar-2006
Editora: 1ª Conferência Lusófona sobre o Sistema Terra – CluSTer
Citação: Costa, F; Rosa, F.; Crespo, M.V.; Correia, E. (2006) - Evolução dos biótopos aquáticos de trematódeos/moluscos em Cabo Verde. 1ª Conferência Lusófona sobre o Sistema Terra – CluSTer, FC-UL, Lisboa, 22-24 Março de 2006, 4pp.
Resumo: Neste trabalho avaliam-se os reflexos do regime e da variabilidade espacial e interanual das precipitações nas condições hídricas dos biótopos, na densidade populacional dos moluscos dulçaquícolas e no risco de infecção por trematódeos e os impactes da construção de estruturas de engenharia rural e hidráulica na evolução desses biótopos. As doenças parasitárias dependem das inter-relações entre o parasita, o hospedeiro e as condições ambientais. As provocadas por trematódeos estão mais sujeitas a condicionantes climáticas e hídricas, uma vez que parte do ciclo biológico do parasita se processa em moluscos, em biótopos aquáticos. Cabo Verde foi alvo de estudos sobre fauna parasitária e malacológica com interesse em Saúde Pública/Medicina Veterinária, em diferentes períodos, 1865 a 1947, 1970 a 1972 e 1995 a 1999. Dos resultados obtidos nas diferentes ilhas constatou-se uma retracção do número de biótopos de moluscos aquáticos, em particular de Bulinus forskallii e de Lymnaea natalensis-L. auricularia. Paralemente verificou-se um decréscimo da prevalência das infecções por Shistosoma bovis de 10% para 5% e por Fasciola gigantica de 85% para 33,33%. Na base desta diminuição está, como condicionante mais expressiva, a redução na precipitação que se tem vindo a assistir desde a década de sessenta do séc. XX, em Cabo Verde e na região saheliana em geral. Outro factor relevante foi a contenção do escoamento superficial, induzida, em parte, pela construção de um número elevado de estruturas antrópicas de aproveitamento hídrico, para fins agrícolas ou utilização doméstica.
URI: http://hdl.handle.net/10400.15/178
Aparece nas colecções:Comunicações em conferências e congressos_ESAS

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
CRESPOMV_Clim2006.pdf276,63 kBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.