Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.15/146
Título: Contaminação parasitária, por ovos de helmintes de alguns jardins e parque públicos das cidades de Almeirim e do Cartaxo
Autor: Crespo, Maria Virgínia
Jorge, Ana Teresa
Palavras-chave: Jardim
Cão
Fezes
Diagnóstico de laboratório
Parasitismo
Helminto
Almeirim
Cartaxo
Data: 2000
Editora: Sociedade Portuguesa de Parasitologia
Citação: CRESPO, M. V. M. ; JORGE, A. T. (2000)- Contaminação parasitária, por ovos de helmintes de alguns jardins e parque públicos das cidades de Almeirim e do Cartaxo In: Acta parasitológica portuguesa,7(1/2):43-47
Resumo: Na continuidade dos estudos efectuados na cidade de Santarém, o presente trabalho teve como objectivo determinar a provável contaminação parasitária, por ovos de helmintes, de parques e jardins públicos das cidades de Almeirim e Cartaxo. Ao longo de um ano (Setembro 1999 a Agosto de 2000), procedeu-se à colheita aleatória de 576 amostras de fezes de canídeo, encontradas no solo de quatro zonas distintas de cada uma das cidades em estudo e repartidas igualmente. As amostras foram sujeitas a análises coprológicas qualitativas e quantitativas, segundo técnicas de flutuação (método de Willis) e de sedimentação. Do total de 576 amostras, 103 (17,88%) apresentaram ovos de helmintes. Das 288 amostras por local de estudo, 60 (20,83%) foram positivas em Almeirim e 43 (14,93%) no Cartaxo. Foram identificados ovos de cestóides e nematóides pertencentes às Famílias TAENIDAE e ANCYLOSTOMATIDAE e aos géneros Toxocara e Trichuris. A maior prevalência (13,37%) foi registada para ANCYLOSTOMATIDAE e a menor para TAENIIDAE (0,17%), que apenas foi observada na cidade de Almeirim. Os géneros Toxocara e Trichuris apresentaram valores de 3,82% e 2,60%, respectivamente. No estudo comparativo entre os resultados observados em cada cidade verificaram-se sempre valores mais elevados na cidade de Almeirim, para cada uma das famílias ou géneros identificados. Das 103 amostras positivas, 92 (89,32%) apresentaram infecção simples e 10 (9,71%) exibiram infecção dupla. Numa única amostra proveniente da cidade de Almeirim foi registada uma infecção tripla (0,97%). A prevalência obtida, foi inferior à registada em estudos anteriores, no entanto, mantém-se a necessidade de aplicação de medidas preventivas por forma a minimizar os riscos de contaminação e de saúde pública.
Peer review: yes
URI: http://hdl.handle.net/10400.15/146
Aparece nas colecções:Artigos em revistas nacionais_ESAS

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
CRESPOMV_CARTALMEIR2000.pdf830,21 kBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.