Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.15/133
Título: Clonagem in vitro e caracterização de espécies vegetais
Autor: Jacob, Ana Paula
Grego, José
Neves, Ana
Palavras-chave: Propagação vegetativa
Clonagem
Método de melhoramento
Data: 2000
Editora: Conselho Coordenador dos Institutos Superiores Politécnicos
Citação: JACOB, A. P. ; GREGO, J. ; NEVES, A. - Clonagem in vitro e caracterização de espécies vegetais. In: A investigação no Ensino Superior Politécnico / dir. Jorge Justino. - [s.l.] : Conselho Coordenador dos Institutos Superiores Politécnicos, D.L.2000. - Vol. 2: 235-240
Resumo: As técnicas de cultura de tecidos vegetais constituem um processo alternativo na produção de plantes viáveis, de elevada qualidade, inserido em metodologias clássicas de propagação vegetativa, programas de melhoramento, de saneamento vegetal, conservação de germoplasma e obtenção de plantas transgénicas. O conhecimento da fisiologia de cada espécie, sobretudo no que diz respeito às suas particularidades nutritivas, traduz-se frequentemente na necessidade de efectuar estudos para optimizar as condições nutritivas e hormonais para a variedade. Na ESAS, estes estudos reportam- -se a 1985 e foram iniciados com o morangueiro, tendo sido produzidas inúmeras espécies das quais se destacam a gerbera, o limonium, a nogueira, as orquídeas e a batateira. Apresenta-se neste trabalho um resumo dos estudos efectuados na optimização das condições para a desinfecção do material vegetal a regenerar e para a multiplicação in vitro destas e doutras espécies. A necessidade de caracterizar clones, de forma a permitir o estabelecimento inequívoco da sua identidade, levou a que fossem adoptadas metodologias mais precisas e rigorosas relativamente a processos clássicos de caracterização morfológica, só possíveis através do desenvolvimento de técnicas bioquímicas, com especial destaque para as de biologia molecular. A ESAS desenvolveu e aplicou técnicas de análise proteica, enzimática e de DNA na caracterização de espécies comerciais e endémicas de morangueiro, sendo referidos neste trabalho alguns dos resultados obtidos. A possibilidade de identificar e mapear genes torna possível, por seu lado, desenvolver experimentação aplicada para a produção de plantas transgénicas, estando presentemente em fase inicial, na ESAS, uma linha relativa à transformação genética da nogueira.
Peer review: yes
URI: http://hdl.handle.net/10400.15/133
Aparece nas colecções:Comunicações em conferências e congressos_ESAS

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
JACOBP_Clone2000.pdf370,42 kBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.