Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.15/1299
Título: Motivação autónoma, divertimento e vitalidade subjetiva nos desportos de natureza
Autor: Nunes, Gilberto
Orientador: Cid, Luís
Carvalhinho, Luís
Palavras-chave: motivação
teoria da autodeterminação
divertimento
vitalidade
desportos da natureza
motivation
self-determination theory
enjoyment
vitality
nature sports
Data de Defesa: Abr-2015
Resumo: Resumo Pretendemos analisar o efeito da satisfação das necessidades psicológicas básicas dos praticantes de desportos de natureza na regulação da sua motivação, e por sua vez, perceber o impacto que esta provoca no divertimento, vitalidade e intenção de continuarem a prática as atividades no futuro. Participaram 235 sujeitos (n=235), de ambos os sexos (44 femininos; 191 masculinos), com idades compreendidas entre os 18 e os 60 anos (M=34,16; SD=9,7), todos praticantes de desportos de natureza (22 atividades diferentes), em que 64,3% demonstrou uma regularidade de prática semanal (M=2,68±1,49) entre 1 a 7 vezes, 18,3% com uma regularidade de prática mensal, e 17,4% com uma regularidade de prática anual. Utilizaram-se como instrumentos de medida as versões portuguesas da adaptação para o desporto da Basic Psychological Needs in Exercise Scale, o Behavioral Regulation in Sport Questionnaire, a Subjective Vitality Scale, a Physical Activity Enjoyment Scale e um único item para avaliar as intenções. Os procedimentos de recolha de dados foram realizados através de uma plataforma on-line, recorrendo-se posteriormente à análise de equações estruturais para análise de dados. Os principais resultados colocam em evidência que se os praticantes de desportos de natureza sentirem satisfeitas as três necessidades psicológicas básicas, esse feito irá promover formas mais autónomas de regular o seu comportamento. Por sua vez, inerente a estados mais autónomos de regulação da motivação surgem maiores índices de divertimento, vitalidade e intenção de continuar a prática.
Abstract We intend to analyse the effect of the satisfaction of basic psychological needs of nature sports practitioners, in the regulation of motivation, and in turn, realize the impact that this has on the enjoyment, vitality and intend to continue to practice the activities in the future. 235 subjects participated (n = 235) of both sexes (44 female, 191 male), aged between 18 and 60 years (M = 34.16, SD = 9.7), all sports nature practitioners (22 different activities), which showed a 64.3% regularly practice weekly (mean = 2.68 ± 1.49) between 1 and 7 times, 18.3% with a regular monthly practice and 17 4% with a regular annual practice. Were used, as measuring instruments, Portuguese versions of the adaptation to the sport of Basic Psychological Needs in Exercise Scale, the Behavioural Regulation in Sport Questionnaire, the Subjective Vitality Scale, the Physical Activity Enjoyment Scale and a single item to assess the intentions. The procedures for data collection were performed through an online platform, by resorting to the later analysis of structural equations for data analysis. The main results reveal that the nature sports practitioners, feel satisfied the three basic psychological needs, this feat will promote more autonomous ways to regulate their behaviour. In turn, inherent in most states regulating autonomous motivation highest levels of enjoyment, vitality and intention to continue the practice arise.
Descrição: Projeto de investigação apresentado para a obtenção do grau de Mestre em Psicologia do Desporto e do Exercício
Peer review: yes
URI: http://hdl.handle.net/10400.15/1299
Aparece nas colecções:Mestrado em Psicologia do Desporto e Exercício

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Projeto de Investigação Mestrado Gilberto Nunes.pdf2,67 MBAdobe PDFVer/Abrir
Capa Projeto de Investigação Mestrado Gilberto Nunes.pdf38,36 kBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.