Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.15/1294
Título: Prática desportiva, imagem corporal e bem-estar
Autor: Fialho, Teresa
Orientador: Silva, Carlos
Palavras-chave: imagem corporal
prática desportiva
índice de massa corporal
adulto
satisfação corporal
stress
ansiendade
depressão
body image
sports practice
body mass index
adults
body satisfaction
anxiety
depression
stress
Data de Defesa: 2013
Resumo: Resumo - Estudo Um O presente estudo teve como objetivo analisar a influência da prática desportiva na imagem corporal (IC), entre praticantes de ambos os sexos, em comparação com não praticantes. Trata-se de um estudo transversal, realizado com 500 indivíduos (N=500), de ambos os sexos, residentes em Rio Maior, Santarém e Benedita, com uma média de idades e um desvio padrão de 35,38 ± 11,34. Foram aferidos o peso e a altura para o cálculo do índice de massa corporal (IMC), sendo a avaliação da IC realizada através da Escala de Figuras de Silhuetas, desenvolvida por Kakeshita, Silva, Zanatta, e Almeida (2009), onde cada participante selecionou uma figura referente à imagem que tem do seu próprio corpo (IC atual), e uma figura que mais se aproximasse da silhueta que desejaria ter (IC desejada). Foi ainda solicitado, aos participantes, o número de sessões realizadas por semana de prática desportiva, assim como a duração de cada sessão, sendo posteriormente identificado como volume de prática semanal. Os resultados mostraram que o sexo feminino apresenta-se mais vulnerável que o sexo masculino, evidenciando uma maior insatisfação corporal, identificando-se com silhuetas superiores, sobrestimando o seu peso, mesmo quando se encontravam com um IMC adequado. Foram, ainda, encontradas diferenças estatisticamente significativas quando avaliada a IC em função da prática desportiva dos participantes (U=23,998; p=0,000), sendo que os praticantes identificaram-se com silhuetas menores, o que nos leva a concluir que estes encontravam-se mais satisfeitos com a sua IC face aos não praticantes. Foi, também, evidente a existência de diferenças significativas entre o IMC autorrelatado e o IMC autopercionado, uma vez que os participantes apresentaram uma tendência a identificarem-se com um IMC acima do atual. Quando analisada a correlação entre a satisfação corporal e o volume de prática semanal, verificou-se que a mesma, embora fraca, era positiva no sexo masculino, levando-nos a mencionar que a sua satisfação corporal, melhora à medida que aumenta o volume de prática semanal. Relativamente ao sexo feminino, os resultados indicaram que não existe qualquer correlação com as mesmas variáveis.
Resumo – Estudo Dois O objetivo do presente estudo foi analisar a influência da prática desportiva junto das dimensões, ansiedade, depressão e stress, entre praticantes de ambos os sexos, em comparação com não praticantes. Trata-se de um estudo transversal, realizado com 480 indivíduos (N=480), de ambos os sexos, residentes em Rio Maior, Santarém e Benedita, com uma média de idades e um desvio padrão de 35,29 ± 11,24. As dimensões ansiedade, depressão e stress foram avaliadas através da Escala de Ansiedade, Depressão e Stress - 21 (EADS-21), de Pais-Ribeiro, Honrado, e Leal (2004), sendo a avaliação da imagem corporal (IC) realizada através da Escala de Figuras de Silhuetas, desenvolvida por Kakeshita, Silva, Zanatta, e Almeida (2009), onde cada participante selecionou uma figura referente à imagem que tem do seu próprio corpo (IC atual), e uma figura que mais se aproximasse da silhueta que desejaria ter (IC desejada). Foi ainda solicitado, aos participantes, o número de sessões realizadas por semana de prática desportiva, assim como a duração de cada sessão, sendo posteriormente identificado como volume de prática semanal. Os resultados demonstraram que o sexo feminino e os participantes com idade superior (grupo 46-65 anos), apresentam valores médios superiores em todas as dimensões, verificando-se diferenças estatisticamente significativas nas dimensões depressão e stress. Observou-se, ainda, que o grupo não praticante apresentou valores superiores ao nível das dimensões depressão e stress, e o grupo praticante ao nível da ansiedade. No entanto, quando verificada a existência de diferenças significativas, apenas foram observadas na dimensão stress (t(478)= 4,51; p=0,000). Concluiu-se, ainda, que quanto maior a satisfação corporal dos participantes, menores são os valores das dimensões ansiedade, depressão e stress, embora sendo uma correlação fraca, é uma correlação no sentido esperado.
Abstract – Study One The present study aims to analyze the influence of sport practice in the body image (BI), between practitioners of both sexes, in compared with not practicing. It is a cross-sectional study, realized with 500 individuals (N=500), of both sexes, residing in Rio Maior, Santarem and Benedita, with the average of ages and a standard aviation of 35,38 ± 11,34. The weight and height as measured to calculate the body mass index (BMI), and the evaluation of the BI realized by the Scale of Figures of Silhouettes, developed by Kakeshita, Silva, Zanatta, and Almeida (2009), were each participant selected a figure of the image of his own body (actual BI), and a figure that approaches the silhouette wanted (desired BI). Also was asked, the participants, the number of sessions per week realized of sports practice, and the length of each session, afterwards identified as volume of weekly practice. The results show that the female sex shows more vulnerable than the male sex, showing a greater body discontent, identifying with superior silhouettes, overestimating their weight, even when they have an adequate BMI. There was, also, found statistically significant differences when evaluated the BI in function of the sport practice of the participants ( U=23,998;p=0,000), so the practicing identified with a lesser silhouette, what takes us to conclude that they were more satisfied with their BI than not practicing. Also was evident the existence of significant differences between the BMI self reported and the BMI self percionated, once the participants showed the tendency to identificate with an BMI above the actual. When analyzed the correlation between the corporal satisfaction and the volume of the weekly practice, showed that these, although weak, was positive for the male sex, and takes us to mention that their body satisfaction, gets better when the volume of weekly practice increases. Regarding the female sex, the results indicate that there is no correlation with the same variables.
Abstract – Study Two The purpose of this study was to analyze the influence of sports practice by the dimensions of anxiety, depression and stress, between practitioners of both sexes, in comparing with nonpractitioners. It is a cross-sectional study, realized with 480 individuals (N=480), of both sexes, residing in Rio Maior, Santarém and Benedita, with the average of ages and a standard aviation of 35,29 ± 11,24. The dimensions of anxiety, depression and stress were rated by the Scale of Anxiety, Depression and Stress -21 (EADS-21), of Pais-Ribeiro, Honrado, and Leal (2004), being the evaluation of the body image(BI) ) realized by the Scale of Figures of Silhouettes, developed by Kakeshita, Silva, Zanatta, and Almeida (2009), were each participant selected a figure of the image of his own body (actual BI), and a figure that approaches the silhouette wanted (desired BI). Also was asked, the participants, the number of sessions per week realized of sports practice, and the length of each session, afterwards identified as volume of weekly practice. The result show that the female sex and the participants of age (group 46-65 years) presented higher average values in all dimensions, verifying statistically significant differences in the dimension depression and stress. Also, observed, that the not practicing group presented superior values in the level of depression and stress, and the group of practicing at the level of anxiety. However, when verified the existence of significant differences, only were observed in the dimension stress (t(478)=4,51;p=0,000) Concluded also, that when larger the body satisfaction is of the participants, lesser are the values of the dimensions anxiety, depression and stress, although being a weak correlation it is an expected correlation.
Descrição: Dissertação apresentada para obtenção do grau de Mestre em Psicologia do Desporto e do Exercício
Peer review: yes
URI: http://hdl.handle.net/10400.15/1294
Aparece nas colecções:Mestrado em Psicologia do Desporto e Exercício

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Dissertação Mestrado Teresa Fialho.pdf1,04 MBAdobe PDFVer/Abrir
Capa Dissertação Mestrado Teresa Fialho.pdf153,99 kBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.