Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.15/1283
Título: Indicadores antropométricos, condição física e saúde mental dos idosos praticantes de exercício físico
Autor: Póvoa, Ana
Palavras-chave: Idosos
Exercício físico
Saúde e bem-estar psicológico
Data de Defesa: 2012
Resumo: Resumo A população portuguesa apresenta nos dias de hoje uma demografia envelhecida. Como tal é urgente focalizar a investigação nesta população para criar conhecimentos que possam ser úteis à implementação de estratégias de modo a que os idosos possam desfrutar da sua “velhice” de forma saudável e com qualidade de vida. De acordo com a literatura, é inquestionável que a prática regular de atividade física é fundamental para as pessoas de todas as idades, pelos seus inúmeros benefícios para a saúde física e psicológica. No entanto, ainda são escassos os estudos que se centram unicamente na população idosa para analisar a relação entre atividade física e os benefícios mencionados. Assim o objetivo do presente estudo foi analisar a influência dos medidores antropométricos (índice de massa corporal, percentagem de massa gorda) e os indicadores da condição física (parâmetros cardiorespiratórios e neuromusculares) no bem-estar psicológico (vitalidade subjetiva, satisfação com a vida e autoestima global) dos idosos. Para tal participaram neste estudo 80 idosas (n=80), com idades compreendidas entre os 60 e os 80 anos (M=70,2; SD=7,04), praticantes de atividade física no Concelho de Esposende. Como instrumentos de medida foram utilizadas as versões portuguesas do Rosenberg Selfesteem Scale (RSES: Rosenberg, 1965), a Satisfaction with Life Scale (SWLS: Diener, Emmons, Larsen, & Griffin, 1985) e a Subjective Vitality Scale (SVS: Ryan & Frederick, 1997). Os principais resultados permitiram concluir que o índice de massa corporal influencia a autoestima positiva da amostra (U=1,070 p=,008). Verificou-se também que o nível de condição física influência a perceção de vitalidade (U=843,0 p=,031) e a autoestima negativa (U=437,0 p=,025). O grupo com percentil acima de 50 na condição física tem maior perceção de vitalidade (M=5,26±0,77) e o grupo com percentil abaixo de 50 na condição física tem uma autoestima negativa maior (M=2,68±0,75).
Abstract The Portuguese population presents one nowadays aging demographics. As such it is urgent to focus research in this population to create knowledge that can be useful for the implementation of strategies so that the elderly can enjoy their "old age" in a healthy and quality life. According to the literature, it is unquestionable that regular physical activity is essential for people of all ages, for its many benefits to physical and psychological health. However, there are still few studies that focus solely on the elderly population to examine the relationship between physical activity and the benefits mentioned. Thus the aim of this study was to analyze the influence of meters anthropometric (body mass index, fat mass percentage) and indicators of physical condition (cardiorespiratory and neuromuscular parameters) in psychological well-being (subjective vitality, life satisfaction and global self-esteem ) of the elderly. For that participated in this study were 80 elderly (n = 80), aged between 60 and 80 years (M = 70.2, SD = 7.04), physical activity practitioners in the municipality of Esposende. As instruments of measurement used as the Portuguese versions of the Rosenberg Self-esteem Scale (RSES: Rosenberg, 1965), the Satisfaction with Life Scale (SWLS: Diener, Emmons, Larsen, & Griffin, 1985) and the Subjective Vitality Scale (SVS: Ryan & Frederick, 1997). The main results showed that the body mass index influences the positive self-esteem of the sample (U = 1.070 p = .008). It was also found that the level of physical condition influence the perception of vitality (U = 843.0 P = 031) and self-esteem negative (U = 437.0 P = 025). The group above 50 percentile in the physical condition have greater perception of vitality (M = 5.26 ± 0.77) and the group below 50 percentile in the physical condition has a greater negative self-esteem (M = 2.68 ± 0 75).
Descrição: Dissertação apresentada para a obtenção do grau de Mestre em Desporto com especialização em Condição Física e Saúde
Orientador: Professor Doutor Luís Cid. Coorientador: Professora Doutora Teresa Bento
Peer review: yes
URI: http://hdl.handle.net/10400.15/1283
Aparece nas colecções:Mestrado em Desporto - Condição Física e Saúde

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Dissertação Mestrado Ana Póvoa.pdf468,35 kBAdobe PDFVer/Abrir
Capa Dissertação Mestrado Ana Póvoa.pdf150,42 kBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.