Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.15/1079
Título: Análise preliminar da pesca ao sável (Alosa alosa) e à savelha (Alosa fallax) na aldeia das Caneiras – Santarém
Autor: Gago, João
Colaço, Sérgio
Ribeiro, Filipe
Palavras-chave: Aldeia das Caneiras
Sável
Savelha
Gestão pesqueira
Aldeia das Caneiras
Allis shad
Twaite shad
Fisheries Management
Data: Nov-2014
Editora: Unidade de Investigação do Instituto Politécnico de Santarém (UIIPS)
Citação: Gago,J.;Colaço,S. & Ribeiro,F. (2014). Análise preliminar da pesca ao sável (Alosa alosa) e à savelha (Alosa fallax) na aldeia das Caneiras – Santarém.Revista da Unidade de Investigação do Instituto Politécnico de Santarém,4(2),4-16.
Resumo: O sável, Alosa alosa (Linnaeus, 1758), e a savelha, Alosa fallax (Lacépède, 1803), são dois clupeídeos anádromos e importantes recursos para a pesca nas águas interiores de Portugal. Apesar da recente recuperação de algumas populações destas espécies, nas últimas décadas foram observadas fortes quedas nas suas capturas. No entanto, a informação disponível sobre a pesca destes peixes é escassa, dificultando a implementação de medidas de gestão adequadas. Neste trabalho apresentamos dados sobre a pesca na Aldeia das Caneiras (Santarém) (rio Tejo), entre março e maio de 2014. A maioria das capturas pertenceram ao género Alosa (36,4% para o sável e 21,0% para a savelha), e espécies secundárias como o barbo-comum (Luciobarbus bocagei) com 23.5%, a lampreia- marinha (Petromyzon marinus) e tainhas (Mugilidae) também foram capturadas. O valor económico do sável e da savelha variou entre 10 €/kg (preço de venda nos pescadores) até 20 €/kg (preço praticado no mercado local). Neste trabalho são apresentados dados sobre a estrutura populacional de sável e savelha com base no tamanho, idade, sexo e estádio de maturação dos exemplares capturados. Estes dados constituem a primeira informação sobre as populações destes clupeídeos no baixo Tejo, sendo ferramentas importantes na avaliação do impacto da pesca e das tendências populacionais, podendo ser usadas na definição de medidas de gestão sustentável compatíveis com a manutenção da cultura avieira.
The allis shad, Alosa alosa (Linnaeus, 1758) and twaite shad, Alosa fallax (Lacépède, 1803), are two anadromous clupeids which represent an important inland fisheries resource in Portugal. In the past decades strong declines of the shad’s landings were observed, even though some shad populations have recovered in the latest years. Yet, available information about this fisheries resource is still scarce, hampering adequate fisheries management measures. Here we present current data on shad’s fisheries from Aldeia das Caneiras (Santarém) fishermen community of the largest Iberian river (Tagus River) between March and May of 2014. Most of the daily catches belong to these clupeids (36.4% for allis shad and 21.0% for twaite shad), while secondary species were the Iberian barbel (Luciobarbus bocagei) with 23.5%, sea lamprey (Petromyzon marinus) and mullets. The price of shads ranged from 10 € per Kilogram, at the fishermen, to up to 20 € per Kilogram at the local market. Data on both species size-age structure, sex and maturity stage are presented along the 2014 fishing season. Fisheries management in this region must be done, allowing a better understand the population trends of both species and evaluation the fishing pressure. This information could be better used to implement sustainable fisheries compatible with local “Avieira” culture.
Peer review: yes
URI: http://hdl.handle.net/10400.15/1079
ISSN: 2182-9608
Versão do Editor: http://www.ipsantarem.pt/arquivo/5004
Aparece nas colecções:Artigos em revistas nacionais_ESAS

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
1-esas.pdf577,23 kBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.